O robô Philae em foto divulgada pela Agência Espacial Europeia, no dia 13 de novembro de 2014


O robô Philae em foto divulgada pela Agência Espacial Europeia, no dia 13 de novembro de 2014

O robô Philae, adormecido sobre um cometa distante desde meados de novembro, não respondeu à sonda europeia Rosetta - que tentou entrar em contato com ele nos últimos dias.

Por conta da falta de luz suficiente para suas baterias solares, Philae hiberna no cometa "Tchuri" desde 15 de novembro, após uma viagem cósmica de dez anos em companhia de Rosetta e um pouso histórico e movimentado em 12 de novembro.

Com o cometa se aproximando do Sol, a Agência Espacial Europeia (ESA) quis ver onde estava Philae.
Rosetta, que acompanha o cometa em seu percurso rumo ao Sol, enviou sinais para o robô durante nove dias, de 12 a 20 de março. Mas Philae não reagiu.

"Talvez ainda esteja fazendo muito frio no cometa, e o robô ainda não tenha energia suficiente para enviar um sinal", disse nesta sexta-feira a Agência Espacial Alemã DLR, em comunicado.

"Foi uma tentativa precoce. Vamos repetir este processo até recebermos uma resposta de Philae. Temos de ser pacientes", afirmou Stephan Ulamec, responsável pelo pousador no DLR em Colônia.

Para sair de sua letargia, o robô precisa de uma temperatura interna superior a 45 graus Celsius negativos e, pelo menos, 5 watts de energia para ligar automaticamente novamente. Enquanto ele não é capaz de gerar 19 watts, não consegue enviar sinais para a Terra através da sonda.

A equipe encarregada do pousador espera poder entrar em contato com o robô, via Rosetta, em abril.