terça-feira

VEJA: Durante Marcha, evangélicos pedem “Ame o Brasil”

“Igreja orando e agindo e o Brasil mudando” dizia a faixa no carro principal da 21ª Marcha para Jesus em Curitiba, realizada no sábado (17).
 
 
Organizada pelo Conselho de Ministros Evangélicos do Estado do Paraná (COMEP), o evento reuniu 120 mil pessoas, segundo a Polícia Militar. A expectativa dos organizadores era atrair 300 mil. Mesmo assim, a Marcha já é considerada o maior evento público anual do Paraná.
 
 
Além da capital, foi realizada simultaneamente em 114 municípios do Estado nesta tarde. O tema escolhido para este ano era “Ame o Brasil”. Em Curitiba havia 15 caminhões de som e trios elétricos, com diferentes grupos de louvor cantando em vários estilos desde as 9 da manhã.
 
No final da fila havia um caminhão especialmente preparado para limpar as ruas. Os organizadores explicam que a intenção era “devolver” a cidade, tudo como estava, sem lixo ou resíduos que geralmente se acumulam em grandes concentrações de pessoas.
 
 
A multidão seguia cantando músicas gospel e parando para orar pela cidade em alguns pontos. Vários pastores fizeram uso do microfone para passar a mensagem. “Os cristãos, de um modo geral, têm uma visão de fé para o bem de toda a humanidade. Há muitas manifestações de minorias com valores diferentes. E nós, que somos maioria, queremos também reforçar nossos valores”, explica o pastor Paschoal Piragine, da Primeira Igreja Batista de Curitiba.
 
“O que mais gosto da Marcha é ver a união de todas as igrejas. Todos têm um amor incondicional por Deus e demonstram estar aqui pela paz”, disse Vitor Silva, de 16 anos, que participa pela quarta vez do evento. Já a depiladora Janaina Lenartowicz, que participou acompanhada de toda a família avisa: “A gente vem para adorar a Deus e porque é importante estar reunido. Quando termina uma marcha, a gente já começa a se programar para a próxima”.
 
O evento serviu também para recolher doações de pacotes de feijão, que serão entregues a hospitais e entidades que atuam no tratamento de pessoas viciadas em drogas. Foi divulgado ainda as atividades de evangelização que devem acontecer durante os 11 dias de Copa do Mundo em Curitiba.
Com informações de Terra e Gazeta do Povo
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário