sábado

Dinheiro do Jampa Digital financiou campanha de RC e Polícia Federal indicia governador


Demorou mas, finalmente, foi ao ar capítulo na novela do Jampa Digital apresentando nomes dos artistas, que protagonizaram o escândalo de R$ 40 milhões num programa que nunca funcionou como prometido.


Segundo o Jornal Nacional, a Polícia Federal indiciou o galã Ricardo Coutinho, o vice Rômulo Gouveia, o marqueteiro Duda Mendonça e mais 21 coadjuvantes.


Jampa Digital caveira

“A investigação (da PF) concluiu que recursos do projeto foram desviados para financiar a campanha do atual governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, do PSB, e do vice, Rômulo Gouveia, do PSD. O publicitário Duda Mendonça, responsável pela campanha, foi indiciado por lavagem de dinheiro”, disse a reportagem do Jornal Nacional.


Disse ainda a reportagem: “Segundo a Polícia Federal, funcionários da prefeitura de João Pessoa e empresários também estão envolvidos. O Jampa Digital, orçado em quase R$ 40 milhões, foi financiado pelo ministério da Ciência e Tecnologia.” O caso se tornou um escândalo nacional, após reportagem do Jornal Nacional, no ano passado. Mais em http://glo.bo/12TQgVY


Em reportagem do dia 03 de março de 2012, o Blog antecipou a participação de Duda Mendonça no esquema (mais em http://bit.ly/198BdAh). Já no dia 28 de março, o Blog trouxe reprodução das doações de campanha para Ricardo Coutinho, que foram feitas pela empresa que venceu a licitação do Jampa Digital, na gestão de RC como prefeito de João Pessoas.


A empresa  a Ideia Sistemas realizou 20 depósitos (de R$ 250) em espécie mais uma transferência eletrônica (de R$ 3 mil) na conta do candidato Ricardo Coutinho. O detalhe curioso é que os 20 depósitos (na conta de RC) ocorreram todos no mesmo dia (08 de setembro de 2010), uma semana depois da empresa ter recebido um pagamento de R$ 1.500.000 (hum milhão e quinhentos mil reais) da Prefeitura de João Pessoa. Em pleno período de maior efervescência eleitoral. (mais em http://bit.ly/GYXaSb).


Tudo começou com o pregão 019/2009, que foi vencido pela empresa Idéia Digital (e Plugnet). Era o início da aventura online conhecida como Jampa Digital, montado numa licitação de R$ 39,4 milhões e, de cara, com uma suspeita de superfaturamento acima de R$ 5,5 milhões. Por baixo.


Pra se ter uma ideia, conforme uma denúncia formulada (e documentada) à época por técnicos da área, o superfaturamento de mais de 70 itens atingia mais de 1.600%. Um servidor (computador dedicado) HP, por exemplo, encontrado no mercado por R$ 4 mil, foi cotado a R$ 71 mil.(mais em http://bit.ly/198ByD5).


Fonte: Blog do Helder Moura 

Nenhum comentário:

Postar um comentário