terça-feira

A DOR DA SEPARAÇÃO DE DEUS

Uma das piores dores que um ser humano pode sentir é a dor da separação. Podemos ter uma ideia disso quando vemos o sofrimento de uma mãe que teve o filho separado de seus braços pela morte.


Agora, imagine a dor de um filho, ainda menino, que, por conta da separação de seus pais, tem que passar a viver longe da sua mãe ou do seu pai que tanto ama. Pois é, essas dores não se comparam com a dor de alguém que viveu com Deus, e não vive mais.

A maior dor de Satanás, transformada em cólera, não é o inferno e o lago de fogo, preparados para ele, e sim, ter sido expulso do céu sem nunca mais poder desfrutar da amizade e presença do Deus Todo-Poderoso.

“E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos.

...Ai da terra e do mar, pois o diabo desceu até vós, cheio de grande cólera, sabendo que pouco tempo lhe resta.”
Apocalipse 12.9;12


Por esta razão, para se vingar de Deus, ele trabalha incansavelmente e com pressa de levar o maior número de almas possível para o inferno, lugar que foi preparado para ele e seus anjos.

Nas Caravanas do Resgate, temos nos deparado com pessoas que um dia serviram a Deus como obreiros, pastores, auxiliares, e que hoje se encontram separados do Senhor Jesus. O estado normal dessas pessoas é de tormento, angústia e, principalmente, de dor, por lembrar:

"Quando fazia resplandecer a sua lâmpada sobre a minha cabeça, quando eu, guiado por sua luz, caminhava pelas trevas; como fui nos dias do meu vigor, quando a amizade de Deus estava sobre minha tenda...” Jó 29.3-4


Por isso, obreiros, membros, pastores, bispos e esposas; ou seja, todos nós cada vez mais devemos valorizar o alto e inestimável privilégio de desfrutar da presença, do amor e da misericórdia de Deus em nossas vidas. Pois, como deve ser triste, torturante e desesperador viver separado de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo; viver com um buraco (vazio) dentro de si. Somente quem está longe dEle pode descrever tal situação.

E o que dizer da segunda morte? Já que a primeira significa a separação do corpo e da alma, a qual todos nós teremos que enfrentar um dia, a segunda é a separação eterna da alma de Deus.

“Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. E, se alguém não foi achado inscrito no Livro da Vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo.” Apocalipse 20.14-15

É apavorante só de imaginar a dor das pessoas entrando no inferno conscientes de que passarão a conviver separadas de Jesus, O qual Se deu como Sacrifício, derramando Seu sangue na cruz para salvá-las deste futuro cruel, e elas O rejeitaram.
Deus nos livre!

“Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos.” Hebreus 2.1


Deus os abençoe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário