quinta-feira

Pastor Feliciano diz que só deixa presidência de comissão se morrer

O deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) afirmou que só renuncia à presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara se morrer.

 
 
 
Em entrevista ao programa Pânico, da TV Bandeirantes, Feliciano disse que não vai ceder às pressões devido a polêmicas causadas por declarações dele no Twitter. "Eu estou aqui por um propósito, eu fui eleito por um colegiado. É um acordo partidário, e acordo partidário não se quebra. Só se eu morrer", afirmou.
 
Fonte: Terra / WEBRADIOCASC.COM.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário