quarta-feira

"Se eu não fosse jogador, seria pastor evangélico", diz Kaká à revista inglesa

Destacando seu forte apreço pela religião desde os tempos de São Paulo, o meia Kaká, atualmente no Real Madrid e pouco aproveitado pelo técnico português José Mourinho, revelou em entrevista à revista inglesa “FourFourTwo” deste mês que, caso não fosse jogador de futebol, com certeza se tornaria pastor.
 
 
“Se eu não fosse jogador, seria pastor evangélico. Eu sempre fui muito religioso. É por isso que eu uso a camisa com os dizeres "Eu pertenço a Jesus" durante todos os jogos e sempre aponto para o céu quando marco um gol. É um jeito de mostrar ao mundo onde está o meu coração”, explicou o brasileiro.
 
Além da vida pessoal, Kaká foi questionado sobre seus fatos marcantes como profissional durante a entrevista. Para o meia, seu pior momento na carreira até o momento foi a derrota na decisão da Liga dos Campeões de 2005.
 
“Foi na final da Liga dos Campeões de 2005 contra o Liverpool. Quando você abre 3 a 0 deve ganhar o jogo. Não deveria ter ido para os pênaltis. Realmente não era para ser naquela noite para nós”, disse.
 
Outra ferida que ainda não foi cicatrizada pelo jogador foi a derrota para a França nas quartas de final da Copa do Mundo de 2006. Titular daquela equipe, Kaká não esquece do gol marcado por Henry, que tirou o Brasil do mundial da Alemanha.“Tínhamos um time forte, mas não conseguimos vencer quando mais precisamos, contra a França. Isso nos machucou. Acho que Brasil e Itália teria sido uma grande decisão”, lamentou.
 
Ídolo no Milan, Kaká, que por vezes sequer é relacionado para uma partida do Real Madrid, falou com muito carinho sobre seu ex-clube e exaltou os torcedores e seus antigos companheiros. “Sempre achei uma experiência emocional muito grande jogar pelo Milan. Eu fiz parte da história do clube. Os torcedores são incríveis e sempre mostraram muito amor por mim. Eu sou muito amigo de alguns jogadores de lá e ainda os acompanho todo final de semana”, concluiu.
 
Fonte: Virgula / webradiocasc.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário