sexta-feira

Ao falar de ex-obreira que morreu na Boate Kiss, pastor da IURD cria polêmica no Facebook.

O depoimento de um pastor da Igreja Universal do Reino de Deus sobre uma ex-obreira que perdeu a vida no incêndio na Boate Kiss, no último domingo, emSanta Maria, Rio Grande do Sul, causou revolta nos internautas, que usaram a rede social Facebook para expressar sua opinião. 
 
 
De acordo com o pastor, a ex-obreira não queria ir à festa "Agromerados"organizada por universitários, mas acabou sendo influenciada. O pastor da IURD relata ainda que havia conversado com a jovem cerca de duas semanas antes da tragédia. "Ela disse que foi 'fraqueza'. Ela foi deixando aos poucos de vir à igreja (...) e com problemas familiares ela acabou se afastando," relatou o pastor no programa da "TV IURD". Ainda segundo ele, a igreja está apoiando a família naquilo que é possível. 
 
O incêndio na Boate Kiss, começou entre 2h e 3h da madrugada de domingo, quando a banda 'Gurizada Fandangueira', uma das atrações da noite, teria usado efeitos pirotécnicos durante a apresentação, segundo informações do site "Zero Hora". O fogo teria iniciado na espuma do isolamento acústico, no teto da casa noturna. Sem conseguir sair do estabelecimento, pelo menos 235 jovens morreram e outros 100 ficaram feridos. Sobreviventes dizem que seguranças pediram comanda para liberar a saída, e portas teriam sido bloqueadas por alguns minutos por funcionários.
 
Fonte: Momento Verdadeiro / webradiocasc.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário