terça-feira

Cortejado por Serra, grupo evangélico decide apoiar Chalita

Após ser cortejada por meses pela campanha de José Serra (PSDB) à Prefeitura de São Paulo, a Convenção Nacional da Assembleia de Deus Madureira, um dos maiores grupos evangélicos do país, decidiu declarar apoio ao candidato do PMDB e desafeto do tucano, Gabriel Chalita.
 
A notícia foi um revés para Serra, que trabalhou pessoalmente para atrair os dois maiores troncos da Assembleia. Em abril, o tucano fechou acordo com a Convenção Geral da Assembleia de Deus no Brasil, organização que disputa com a Madureira o protagonismo na representação da igreja no país.
A Assembleia de Deus é a maior denominação evangélica do país, com 12,3 milhões de fiéis, segundo o Censo mais recente, de 2010.
O apoio da Madureira a Chalita, formalizado ontem, foi costurado pelo vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), e o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que é evangélico e detentor de programas religiosos em rádios.
"Falamos com o Temer, e o Eduardo Cunha é meu amigo, já conta com o nosso apoio no Rio. Nessas horas, todas as boas amizades contam", disse o pastor Samuel Ferreira, presidente da Convenção Nacional da Assembleia de Deus Madureira.
Fonte: Agencia de Noticias / webradiocasc.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário