quinta-feira

Juiz confirma: João Paulo Guedes se entrega e está detido em Guarabira

O foragido da justiça João Paulo Guedes Meira, estudante que provocou acidente que matou três pessoas da família do cantor Zé Ramalho em maio de 2007, se apresentou nesta quarta-feira, 15, no Fórum de Guarabira, ao juiz Bruno Cesar Azevedo Isidro. Em contato com a reportagem, o juiz confirmou que o foragido se apresentou por volta das 13h na presença de advogado.


De acordo com doutor Bruno, após constatar que realmente se tratava de um foragido, ele o encaminhou para o Presídio João Bosco Carneiro. Ele também comunicou o fato ao juiz do Primeiro Tribunal do Juri em João Pessoa, onde o caso tramita.
Bruno informou ainda que não necessariamente João Paulo deve ser transferido para um presídio em João Pessoa, só de o juiz do caso julgar necessário e requerer.

Entenda o caso:
João Paulo Guedes Meira responde pelo crime de triplo homicídio doloso e estava com a prisão decretada
O crime ocorreu no dia 6 de maio de 2007, quando, de acordo com a denúncia do Ministério Público, João Paulo Guedes ultrapassou um sinal vermelho na Avenida Epitácio Pessoa e colidiu o seu veículo Golf com um Palio, no qual estavam o comerciante Francisco Ramalho, de 46 anos, Mateus Ramalho, de 16, e Antônio Ramalho, de 56, vítimas fatais do acidente.
De acordo com informações da investigação, João Paulo Guedes estava embriagado no momento do acidente e sofreu apenas ferimentos leves.

Nenhum comentário:

Postar um comentário