segunda-feira

Presidiarios de Sapé denunciam torturas

 

Cinco apenados que estavam recolhidos no presídio de Sapé, foram brutalmente espancados dentro de uma das celas daquela unidade prisional tudo aconteceu depois que o diretor do presídio conhecido como Josinaldo careca colocou os cinco apenados em uma cela de risco já que os presos que foram espancados nao poderiam ter sido colocados na cela onde aconteceu a sessao de espancamento, mesmo sendo avisado de que os apenados poderiam sofrer agressão e até ser mortos o diretor Josinaldo Careca disse que quem mandava no presídio era ele e que os cinco presos era para ser colocados na cela da tortura, disse ainda que preo era para apanhar quem mandou fazer besteira lá fora. 

Assim que soube do acontecido o juiz da comarca de sapé determinou a transferência dos presos para uma das celas do xadrez da delegacia de policia de Sapé onde estão recolhidos, nossa repórtagem telefonou para delegacia de policia de Sapé e confirmou as agressoes sofridas pelos apenados inclusive teve a informação de que todos os apenados foram submetidos a exames de corpo e delito e ficou constatado de que sofreram agressões, o caso vai ser apurado pelo delegado de Sapé que já ouviu os presos e ficou sabedo que essa não foi a primeira vez que presos são espancados dentro das celas do presídio de Sapé, inclusive confirmaram o espancamento de outro preso conheido como PICA PAU que foi seriamente espancado depois que o diretor Josinaldo careca autorizou que o preso fosse agredido gerando inclusive a transferencia do apenado Pica Pau para um dos presídios da capital, o juiz determinou a abertura de inquerito para apurar os espancamentos sofridos pelos apenados dentro de uma cela do presídio de sapé, como também o envolvimento do diretor daquela unidade prisional já que todos os presos espancados disseram que foi ele que tramou tudo até a transferencia de uma cela para outra mesmo sabendo dos riscos.

Outra denuncia contra o diretor Josinaldo Careca é de que ele cobrou R$ 1.200 (um mil e duzentos reais), a familiares de um preso conhecido como João Batista para transferir o preso para comarca de Cajazeiras, disse ainda um parente do preso, que Josinaldo pediu o dinheiro dizendo que era para despesas de viagem, que era para colocar gasolina e para pagar os agentes que iam escoltar o preso, disse ainda o familiar do preso que o dinheiro foi pago ao diretor e que depis ficou sabendo que a transferencia tinha sido autorizada pelo juiz dr. vladimir e que foi tudo feito pela GESIPE inclusive que o dinheiro entregue ao diretor Josinaldo CARECA desapareceu.orientada pelo advogado da familia do preso João Batista uma pessoa da familia do preso vai a João Pessoa procurar o cel. José Claudio na secretaria e dizer tudo o que aconteceu inclusive como tudo foi acertado pelo diretor para receber o dinheiro, com a palavra o Dr. HARRISON TARGINO e o Cel. José Claudio sobre essas denuncias, já está na hora do governador Ricardo Coutinho começar a moralizar o seu governo, e para ficar esclarecido pela população, a secretaria de administração penitenciária deveria enviar uma comissão de sindicancia para sapé e ouvir os presos que foram barbarament espancados, só asim o secretário mostraria que não veio para brincar de ser secretário. com a palavra O SECRETÁRIO HARRISON TARGINO
 
CASC-PB/NOTICIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário