sexta-feira

Presidente do PP em João Pessoa pode ser destituído


O ex-deputado federal Inaldo Leitão (PP) disse que vai defender o afastamento de Durval Ferreira da presidência da Comissão Executiva Provisória do PP na Capital. A medida é uma reação as declarações dadas por Durval, de que o vereador Felipe Leitão ficou de fora da lista de pré-candidatos a vereador pela legenda.

Segundo Leitão, a filiação do vereador Felipe teve o aval da direção nacional da legenda e foi acatada pela direção regional, que tem o comando do ex-deputado federal Enivaldo Ribeiro.

Inaldo disse que vai pedir providências a Enivaldo Ribeiro para conter a postura ditatorial e a ambição individual de Durval Ferreira. “Ao invés de comemorar a filiação de um colega vereador no PP, Durval parte para a ameaça de não lhe conceder legenda. O PP não é propriedade dele. Não consigo compreender essa posição de Durval, o PP tem condições de eleger até cinco vereadores e com isso aumentarão as suas chances de se reeleger presidente da Câmara”, desabafou.

Inaldo disse ainda que o PP da Paraíba está vivendo uma fase excepcional, com a ascensão de Aguinaldo Ribeiro como liderança nacional.

O outro lado
Durval Ferreira preferiu não se pronunciar sobre as declarações de Inaldo Leitão, mas tem revelando que as definições sobre as candidaturas do partido só ocorrerão em junho do próximo ano, durante as convenções.
Já Enivaldo Ribeiro, presidente estadual do PP, disse que vai conversar com Durval e Inaldo, pessoalmente, em busca de um consenso. “Vamos buscar o entendimento”, comentou.
 
CASC-PB/NOTICIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário