quarta-feira

POLICIAIS E BOMBEIROS DO BRASIL - A MAIOR COMUNIDADE DO GENERO

Uma mensagem a todos os membros de POLICIAIS E BOMBEIROS DO BRASIL - A MAIOR COMUNIDADE DO GENERO

Mais uma crise interna está ocorrendo na Polícia Militar da Paraíba. Desta vez o subcomandante geral, o coronel Washington, está sendo acusado de humilhar o soldado, identificado como Ademar, lotado no 5º BPM, dentro do Comando Geral da PM, no final da manhã desta segunda-feira, 7. As humilhações teriam ocorrido na frente da esposa do soldado.      
Saber Mais..

Humilhações teriam ocorrido na frente da esposa do soldado

Mais uma crise interna está ocorrendo na Polícia Militar da Paraíba. Desta vez o subcomandante geral, o coronel Washington, está sendo acusado de humilhar o soldado, identificado como Ademar, lotado no 5º BPM, dentro do Comando Geral da PM, no final da manhã desta segunda-feira, 7. As humilhações teriam ocorrido na frente da esposa do soldado.

O fato teria causado um grande mal estar na cúpula da PM, com vários coronéis, ficando extremamente revoltados com a atitude do subcomandante.

Segundo uma fonte do WSCOM Online, tudo começou quando o soldado Ademar, saiu do serviço na manhã desta segunda, após mais uma noite de serviço, e aproveitou para passar no Comando Geral da PM para trocar sua identidade funcional.

Chegando ao Comando Geral, Ademar, que estava com as botas sujas e a roupa amassada, foi abordado pelo Coronel Washington, que teria lhe perguntado por que estava todo maltrapilho. Ademar por sua vez explicou que estava saindo do trabalho e aproveitou o tempo livre para trocar sua identidade funcional.

Irritado, o coronel Washington perguntou de quem era a arma que ele estava usando, se do quartel ou própria, e Ademar respondeu que era de um amigo policial. Coronel Washington perguntou se a arma tinha registro e o policial disse que não, assim o coronel disse que ele seria autuado por porte ilegal de arma e ordenou que subalternos o levassem para a Central de Polícia.

Após o fato, cinco coronéis, inclusive, o coronel Sousa Neto, comandante do 5º BPM, portanto chefe direto de Ademar, tentou intervir, mas ninguém conseguiu demover o coronel Washington de autuá-lo.

Revoltados com a atitude do coronel Washington, vários policias, que preferem não revelar os nomes temendo retaliações, acusaram-no de ser extremamente arbitrário e rude no trato com os colegas de corporação.

Um sargento disse que Washington não é exemplo de nada, pois responde a três processos disciplinares e não poderia sequer ocupa o cargo de subcomandante. A fonte revelou ainda que Coronel Washington é inimigo pessoal do Coronel Euler Chaves, comandante geral da PM.

O sargento finalizou que o episódio de hoje é lamentável, pois o soldado Ademar foi humilhado na frente da esposa e da corporação. “O soldado Ademar é um ótimo profissional, nunca fez nada de errado e o mais absurdo de tudo é que está sendo atuado, por que estava armado dentro do quartel. Onde já se viu isso”, indagou.

O soldado Ademar foi levado em uma viatura para a Central de Policia, mas depois removido para a 2ª DD, onde foi autuado por porte ilegal de armas.

Após ser autuado na 2ª DD, o delegado teve complacência do soldado e aplicou fiança mínima de R$ 190, mas Ademar não tinha condições de pagar e ficaria preso. Comovidos com a situação do colega, própria guarnição, que conduziu Ademar detido para delegacia, fez uma cota e pagou a fiança.

Ademar teme peder uma promoção que está prestes a sair devido ao ocorrido.

CASC-PB/NOTICIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário