segunda-feira

ADOLSCENTES ARMADOS ASSALTAM ONIBUS EM TIBIRI - PB



Um adolescente de 17 anos sequestrou, na manhã de ontem, um ônibus que vinha de Rio Tinto com destino a João Pessoa, com aproximadamente 10 passageiros. O ônibus ficou cerca de uma hora em poder do jovem, que rendeu o motorista e fez ameaças. Houve troca de tiros e uma pessoa ficou ferida, mas ninguém morreu. O sequestro só terminou quando as polícias Militar e Rodoviária Federal atiraram contra os pneus do veículo, após uma perseguição que durou mais de uma hora.

O jovem se entregou após a chegada da irmã ao local. Uma das passageiras, identificada como Ana Lúcia, 45 anos, foi atingida com um disparo na perna e foi encaminhada ao Hospital de Trauma, na Capital. Até o fechamento desta edição, não havia saído um boletim sobre o estado de saúde da vítima.

Segundo o motorista Rafael de Araújo, o adolescente abordou o ônibus na altura de Rio Tinto, e já entrou no veículo com uma refém. “Ele estava muito nervoso. A todo momento, ficou me ameaçando, dizendo que se eu não obedecesse, ia matar todo mundo dentro do ônibus. Mesmo assim, tentei manter a calma, para manter o controle sobre a situação”, disse. Antes de sequestrar o ônibus, o adolescente teria assaltado um mercadinho, em Rio Tinto, com outro jovem.

Na altura do antigo posto da Manzuá, na BR-101, os policiais fizeram uma barricada, mas, sob ameaças, o motorista do ônibus foi obrigado a seguir em frente. “Ainda tentei ir pelo acostamento, porque vi que os policiais estavam dentro dos carros”, disse o motorista. Um veículo da Polícia Rodoviária Federal ainda foi atingido pelos tiros.

Como o ônibus não parou, os policiais iniciaram uma perseguição ao sequestrador. Nas proximidades da comunidade Barriga Cheia, perto da entrada para Santa Rita, o ônibus foi atingido nos pneus por disparos da PM e da PRF. O adolescente, então, pediu como garantia de sua rendição a presença da irmã no local, pois, segundo ele, estava com receio de ser atingido por tiros. “Ele pedia a presença da irmã. Então, colocamos um colete nela e, em seguida, ele jogou a arma para fora do veículo. Recuperamos a arma e conduzimos o jovem à 6ª Delegacia Distrital”, explicou o tenente Iálison, que comandou a operação.

A mãe do adolescente, Vilma de Lima, desconhece a razão do sequestro. “Ele é meu filho caçula, mas nunca se envolveu com nada, nem com drogas. Foi uma surpresa para mim”, contou.

CASC-PB/NOTICIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário